→ 7 Coisas que os Brasileiros Deveriam Ensinar ao Resto do Mundo

As críticas a respeito do comportamento, modo de vida, costumes e jeito de governar o país são muito direcionadas aos brasileiros.

Mas ao mesmo tempo que o país é um exemplo de coisas bizarras para eles, também somos uma terra de costumes a serem importados.

Assim como o nosso país tem comidas deliciosas, os brasileiros possuem comportamentos que deixam os gringos irritados.

O hábito da carona, o abraço, a receptividade dos habitantes, confira a lista preparada para você que o portal clicrbs recolheu por meio de entrevistas com vários gringos que visitaram, moraram ou estão no Brasil.

7 Coisas que os Brasileiros Deveriam Ensinar ao Resto do Mundo

O jeitinho brasileiro

O filósofo americano Allan Taylor, de 26 anos, conta que o jeitinho brasileiro é algo que deveria ser repassado para outras nações. “O jeitinho brasileiro explica o sucesso de quase todo brasileiro no exterior.

A improvisação é a grande arte do brasileiro. Na música, por exemplo, como no chorinho ou no samba, há muito espaço para improvisar. Acho que é por isso que o americano não sabe dançar samba nem jogar futebol.”

pisar na grama jeitinho brasileiro

A higiene

O cuidado com a higiene pessoal é algo que os gringos também gostariam que fosse ensinado lá fora. A francesa Nathalie Touratier, de 25 anos, contou que ficou impressionada com a preocupação com a higiene dos brasileiros.

Ela afirma que ficou “surpresa ao ver todos os meus colegas de trabalho escovarem os dentes depois do almoço. É um hábito muito legal. Os franceses, quando estão no trabalho, geralmente mascam chicletes depois do almoço.”

saindo do banho higiene gif

Os abraços

O hábito de abraçar dos brasileiros conquistou e muito os gringos. De acordo com Liu Da, estudante chinês, chamado de Miguel no Brasil, “o abraço é muito bom. Ele pode melhorar as relações entre as pessoas.

Os chineses não costumam demonstrar emoções, especialmente no que se refere à linguagem corporal: ninguém se abraça, nem aperta a mão. É uma grande diferença.”

abraço gif

As baladas brasileiras

Enquanto as baladas no Brasil, em alguns lugares, começam cedo ou muito tarde, em países da Europa e América do Norte, por exemplo, bebidas alcoólicas não são vendidas depois de determinado horário. Os horários de lazer, lá fora, são bem diferentes dos daqui.

A advogada de 32 anos, Harriet Francis, comenta que curte bastante as festas no Brasil. “Eu adoro o horário das festas no Brasil, em que se volta para casa às 6h ou 7h da manhã. Na Grã-Bretanha, os pubs fecham às 23h ou 24h. Todos bebem o máximo possível até esse horário e ficam bêbados demais.”

brasileiros baladas

A prática de atividades físicas

Os estrangeiros ficaram admirados com a forma como os brasileiros praticam exercícios físicos e estão com a atenção redobrada em manter a boa forma.

Para Matthew Bender, de 30 anos, tradutor, morador de Porto Alegre há cinco anos, “a qualquer hora da noite ou do dia, você vê pessoas caminhando, correndo, jogando bola ou andando de bicicleta. Os brasileiros são muito ativos nos esportes, seja em busca de saúde, seja em busca de beleza.”

Já Elia Arévalo, de 24 anos, da Nicarágua, também aplaude o hábito do cuidado com o corpo. “Acho ótimo quando fecham ruas para as pessoas se exercitarem nos finais de semana. Essa inquietude de se exercitar precisa ser exportada para vários países da América Latina.”

brasileiros malhando

A generosidade em compartilhar bebidas

Sabe quando você vai à balada e alguém te oferece uma bebida ou um amigo toma no seu copo mesmo? Os gringos admiraram esse hábito. A professora de francês Mathilde le Tourneur du Breuil, de 32 anos, conta que foi constrangedor, quando veio pela primeira vez ao Brasil.

Ela diz que “eu estava com uma amiga francesa e nos deram um copo de caipirinha, numa festa. Nós pensávamos que era só para nós. Muito tempo depois percebemos que era para todos.

É um hábito bem legal, que funciona tanto com a cerveja, comprada para todos, quanto com o chimarrão.”

brasileiros brindando

O hábito da carona

A carona para ir a um barzinho, ao trabalho, qualquer lugar que seja também foi alvo de desejo dos gringos. Eles ficaram admirados no modo como os brasileiros se organizam e planejam com os outros o bom e velho hábito da caroninha.

O engenheiro Francês Manuel Gourmand, de 24 anos, conta que “é uma coisa tão simples, e que, no entanto, não vi pela Europa. Lá cada um paga seu carro, e quem não tem carro, vai a pé. Mesmo se as pessoas vão para lugares muito próximos.”

brasileiros carona gif

Como bibliografia, esse artigo aqui.

Outros Artigos

Se você gostou desse artigo com 7 coisas que os brasileiros deveriam ensinar ao resto do mundo, que tal ler os artigos abaixo?

  1. Como Morar em Portugal
  2. Passaporte para a Fluência – Como Falar Inglês Fluente em 8 Semanas
  3. 10 Cursos de Inglês Online Grátis
  4. Tudo Sobre o Custo de Vida em Portugal e Como Morar em Portugal
  5. Vantagens e Desvantagens de Morar em Portugal
  6. 30 Passos de Como Morar Legalmente nos Estados Unidos
  7. 9 Cidades Americanas que Pagarão para Viver lá
  8. Tudo Sobre Morar na Austrália – O Guia Definitivo 

Até o próximo artigo,

Paulo Roberto

Resumo
Data do review
Reviewed Item
→ 7 Coisas que os Brasileiros Deveriam Ensinar ao Resto do Mundo
Author Rating
51star1star1star1star1star

Comentários

comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
error: Conteúdo protegido!