O que um Artigo que Postei no Linkedin com + de 1.6 Milhão de Visualizações tem me Ensinado Sobre Postar no Linkedin

Como tenho repostado artigos do meu site sobre trabalhar no exterior no Linkedin Pulse como forma de divulgação desses artigos, comecei a tirar algumas lições.

Elas vão servir para que você possa se divulgar, agregar valor na vida das outras pessoas, o que funciona e o que não funciona sobre postar no Linkedin Pulse.

Para saberem do que estou falando no título, o artigo citado no título é esse aqui e não foi escrito por mim (citei a fonte no texto).

Eu espero que minhas palavras possam te ajudar a ter um maior alcance com as suas postagens e consiga o seu objetivo com esses artigos.

E caso você ainda não tenha começado a escrever por aqui ou não escreve com frequência, apenas a prática vai te levar a escrever artigos melhores.

Escreva seus Artigos ou Baseado na sua Experiência Profissional ou nos Interesses das Suas Conexões

Como esse site é focado em ajudar outros brasileiros/portugueses a estarem no seu máximo para conseguir sua vaga de emprego no exterior, não é um absurdo pensar que a grande quantidade de compartilhamentos de “20%” dos posts se deve ao ruim/péssimo momento vivido pelo Brasil.

Com isso, mais e mais pessoas têm me adicionado na rede, consigo ver um maior alcance dos meus artigos e número de acessos no site, que é onde vocês podem ler mais de 110 artigos (até agora) sobre trabalhar no exterior.

Tem uma página aqui que resumo a maioria dos artigos, o que fica mais fácil visualizar o conteúdo dos posts/artigos.

Se Você Quer que Leiam seus Posts/Artigos no Linkedin Pulse, Tenha uma Boa Headline

Estudos dizem que o título é responsável por 80% das leituras do seu post e apenas 20% vão até o final do artigo.

Essa é uma forma de chamar a atenção do leitor e sem uma boa headline (título), seu artigo tem menos chances de ser clicado, lido, curtido, compartilhado e comentado (CLCCC).

Crie uma Estrutura Sequencial Dentro do Artigo

Assim como uma redação da época do colégio, seu artigo precisa ter uma estrutura.

Dependendo do que for o seu objetivo em escrever seus artigos, acredito que essa estrutura vai variar:

  1. Pode realmente ser algo como no colégio: introdução, desenvolvimento e conclusão.
  2. Se tem algum interesse para que a pessoa tome uma ação em seu benefício, você pode seguir a técnica AIDA: Atenção, Interesse, Desejo e Ação (chamada para ação – call to action).
  3. Se o texto for mais voltado a fazer a pessoa se identificar com o que você está escrevendo, nada melhor do que contar uma história que faça com que o leitor se sinta parecido com você e com o que você enfrenta/enfrentou. Não é a toa que artigos/posts onde a pessoa conta sua história durante esse período de recolocação profissional tem bastante chances de ser CLCCC (clicado, lido, curtido, compartilhado e comentado).

Mantenha a Constância dos seus Posts e Saiba Suas Métricas

Como forma de criar uma fidelização com o que você escreve e suas conexões “aguardem” seu texto, tente manter uma constância dos seus artigos.

E organizar seu tempo para escrever não pode ser uma desculpa pela falta de tempo. Nem que você grave o que está pensando em qualquer lugar e depois transcreva o texto.

Para te ser sincero, estou passando muito mal hoje com algo estranho que comi no almoço. Já vomitei algumas vezes no qual suava quase desmaiando. Já tentei dormir e não consegui. Porém estou aqui escrevendo esse artigo depois de 2 diarreias durante esse escrita.

Logo, já está mais do que na hora de começarmos a parar de procrastinar e tome alguma ação que vá melhor a sua vida agora!

Também tenha em mente o que suas conexões têm CLCCC (clicado, lido, curtido, compartilhado e comentado) outros artigos e pense em algum conteúdo similar (modelar não é copiar!).

Importante é saber os números e como seus artigos foram CLCCC de forma a tentar manter esse nicho/sub-nicho em evidência para mais posts.

Não só esse artigo com mais de 1.6 milhão de visualizações como o meu 2o artigo mais visualizado (+ 120 mil acessos), além da quantidade de visualizações de um vídeo no meu canal do Youtube, são relacionados a trabalhar/morar em Portugal.

Você é a Média das 5 Pessoas ao seu Redor

Traduzindo essa frase única do Jim Rohn para o Linkedin, tenha entre suas conexões pessoas que sejam bons escritores para que você se inspire neles para te motivar a escrever.

Queria reconhecer as minhas conexões que sempre têm boas reflexões nos seus artigos no Linkedin Pulse. Recomendo que você siga, por exemplo:

  1. Matheus de Souza
  2. Flávia Gamonar
  3. Marc Tawil

Por Falar Anteriormente em Métricas, Algumas Reflexões dos Meus Números…

Linkedin Pulse

Local Onde os Profissionais Trabalham

Para te falar a verdade, como surpresa para mim ou não mas a maior quantidade de visitantes trabalham na Petrobras. Bom, aí entram em ação:

  1. Perda da “estabilidade”
  2. Possível de troca de algo “certo” pelo duvidoso
  3. Não ter mais o orgulho de trabalhar em tal empresa
  4. A grande rotatividade que vemos entre os profissionais pelas empresas. Se até da Petrobras o profissional quer sair, imagina de uma empresa privada.

Na verdade eu não tenho nada contra a empresa, assim como prestei alguns concursos pra lá sem sucesso. Mas isso me leva a realmente crer que o brasileiro está cada vez mais disposto a novos desafios.

Como 2o lugar vem a IBM, outra tão reconhecida empresa e sonho de muitos profissionais.

Posição/Profissão dos Leitores do Artigo

Também não me surpreende que profissionais de venda sejam um dos mais impactados com a crise brasileira. Isso abre brecha para aproveitar a oportunidade de sair do Brasil.

Você já tem em mente que conseguir uma vaga de emprego no Brasil pode estar difícil. Porém, conseguir uma vaga no exterior vai ser ainda mais difícil e envolve preparação.

Como 2o e 3o lugar estão profissionais de TI e Gerentes de Projeto. Esses profissionais já têm uma mentalidade diferente do profissional de vendas. Muitos deles podem saber que existe uma demanda crescente para as áreas de TI e gerenciamento de projeto no exterior.

Bom, não esqueça de ter a métrica das profissões dos leitores como forma de escrever uma linguagem adaptada a elas.

Conclusão

Escrever um artigo no Linkedin Pulse pode:

  1. Abrir portas
  2. Ampliar suas conexões
  3. Agregar valor para a vida dos outros
  4. E se fazer reconhecido na rede profissional de maior visibilidade

Vale a pena salientar qual é o seu objetivo com a escrita e como fazer isso de forma adequada. O meu objetivo é agregar valor gratuitamente e impactar a maior quantidade de pessoas.

Ainda sou iniciante nesse ramo da escrita e tenho muito espaço para crescer e interpretar minhas métricas.

E como o Linkedin Pulse é uma plataforma gratuita, qualquer um pode escrever e mostrar seu valor.

Porém, recomendo que faça isso:

  1. Com o coração
  2. Focado em ser um “giver” ao invés de um “taker”

Creio que verá os frutos das suas postagens no médio/longo prazo.

Caso queira saber mais sobre trabalhar no exterior, que tal ler os artigos abaixo:

  1. Passaporte para a Fluência – Como Falar Inglês Fluente em 8 Semanas
  2. Como Morar em Portugal
  3. Vagas de Emprego em Portugal para Brasileiros em 2017
  4. Tudo Sobre o Custo de Vida em Portugal e Como Morar em Portugal
  5. Esse Artigo Fará Você Trabalhar no Exterior em 2017!
  6. Tudo Sobre Morar na Austrália – O Guia Definitivo 
  7. Aplicando para o Visto Americano de Trabalho 
  8. Dicas para Trabalhar em Dubai
  9. Países que Oferecem Visto de Trabalho para Brasileiros Fora da sua Profissão
  10. 9 Cidades Americanas que Pagarão para Você Viver Lá

Até o próximo artigo,

Paulo Roberto

error: Conteúdo protegido!