→ Tudo Sobre Morar no Japão (Trabalho, Custo de Vida, Acomodações, etc.)

Morar no Japão com uma mente aberta é encontrar-se imerso nas diferenças culturais japonesas, juntamente com muitas oportunidades de aventura e bela qualidade de vida.

Trabalhar no Japão pode ser especialmente lucrativo pra você. Muitos acharão que, apesar da reputação do país como um dos destinos mais caros do mundo, os mercados competitivos facilitarão negócios com um bom custo de vida.

Mas antes de eu te falar tudo sobre morar no Japão, se você quer aprender japonês ou aprimorar a língua, recomendo assistir a esse vídeo gratuito.

Pretende Aprender a Língua Japonesa?

Curso Aprender Japonês Rápido é um método de ensino que reduz o tempo de estudo da língua japonesa!

Com os métodos e técnicas de estudo do Curso Aprender Japonês Rápido você poderá reduzir de 3 a 5 anos o tempo que você levaria para aprender a falar japonês.

Você vai aprender mais do que “apenas” um idioma. O método consiste em desenvolver muito além do aprendizado dos caracteres japoneses: consiste em desenvolver sua compreensão oral e também lhe dar um grande discernimento para o mundo da cultura japonesa.

O Curso Aprender Japonês Rápido tem uma metodologia lógica e estratégica e em pouquíssimo tempo você conseguirá se expressar, entender e ser compreendido.

Comece a falar japonês em minutos com aulas e dicas de expressões do dia-a-dia, verbos e palavras muito utilizadas no cotidiano, com dicas simples, práticas e extremamente eficazes.

Saiba mais com esse vídeo gratuito sobre o Curso Aprender Japonês Rápido.

Acesso 24h do seu Smarphone ou Computador – estude japonês em qualquer lugar e no seu tempo.

O Curso Aprender Japonês Rápido pode ser acessado direto do seu smartphone ou tablet, 24horas por dia, basta ter acesso à internet.

Aproveite o tempo para estudar e praticar, fazendo a partir de agora uma imersão na língua japonesa!

Certificado emitido ao final do curso: O curso todo foi elaborado para que seja realizado em etapas, divididos em módulos, para que seja aproveitado da melhor forma todo o conteúdo disponibilizado.

Cada um poderá controlar o seu tempo nos estudos, onde poderá completar todas as aulas em menos de 6 meses.

De qualquer forma o acesso ao curso ficará disponível durante 12 meses, tempo suficiente para completar todos os módulos.

E ao final você terá um Certificado de Conclusão do Curso Aprender Japonês Rápido.

Vantagens do Curso

  1. Método Inovador e Eficaz
  2. Vídeo Aulas Dinâmicas
  3. Conteúdos Interativos
  4. Materiais em MP3 e PDF
  5. Área de Membros
  6. Suporte de nossa Equipe
  7. Acesso ao Conteúdo por 12 meses

Curso Aprender Japones Rapido

Um Pouco Mais Sobre Morar no Japão

O Japão é uma nação que se orgulha de sua inovação, economia forte e rica herança. Os estrangeiros frequentemente comentam sobre o atrito entre as fortes raízes tradicionalistas do país e seu culto à tecnologia moderna e aos ideais avançados.

morar no japão 2

Morar no Japão expõe contrastes que servem para destacar o equilíbrio precário encontrado no Japão entre manter a tradição enquanto abraça a modernidade.

Como a maioria das principais cidades globais, a vida na capital do Japão, Tóquio, é acelerada e cheia de experiências interessantes e incomuns.

No campo e em cidades menores, você será mais propenso a provar o Japão tradicional de idade, comumente associado com cerimônias de chá, tapetes de tatami e arrozais.

Enquanto Kyoto se sente mais tranquilo e descontraído, Osaka possui uma vida noturna movimentada e é um destino popular para artistas internacionais ao vivo.

Um grande orgulho está ligado a variações e especialidades regionais japonesas, tornando a experiência estranhamente diferenciada às vezes.

O país possui infraestrutura extremamente bem desenvolvida, com sistemas de transporte público muito eficientes, assim como serviços postais, tecnologia de comunicação e redes rodoviárias.

Ao ir morar no Japão você estará aliviado ao saber que é um país extremamente seguro com muito pouco crime. Além disso, você se encontrará imerso em um país que celebra todas as suas atividades culturais, tecnológicas e de moda, tornando o Japão um destino rico e gratificante de moradia.

morar no japão 3

Clima no Japão

Apesar do seu pequeno tamanho, o Japão tem um clima variável.

Tóquio tem um clima semelhante à da cidade de Nova York. Os verões (junho, julho e agosto) são quentes e úmidos, enquanto os invernos são congelados e nevados.

O clima de Tóquio é melhor na primavera e no outono; com ambas as estações oferecendo uma pausa das condições extremas de antes e depois.

Kyoto é muito quente no verão, enquanto as temperaturas do inverno geralmente caem abaixo de zero. Os verões de Kyoto também são úmidos e relativamente sem vento, com temperaturas atingindo um máximo de 40° C.

Sapporo tem um clima continental úmido – verões quentes e úmidos (junho a setembro) e invernos frescos e nevados (de dezembro a março).

Sapporo – uma antiga cidade dos Jogos Olímpicos de Inverno – pode nevar até 72 cm de neve apenas em janeiro. Esquiar é, portanto, uma atividade muito popular na área.

morar no japão 4

Segurança no Japão

A segurança no Japão é uma das prioridades. O Japão é um dos países mais seguros do mundo. Embora seja sempre conveniente usar o senso comum e estar atento, é bastante seguro caminhar, mesmo à noite.

No Japão, existe um senso de dever moral altamente desenvolvido e um comportamento correto na cabeça das crianças desde jovem, o que significa que as pessoas geralmente cuidam umas das outras.

Crime no Japão

É sempre importante tomar precauções normais nas multidões e nas casas noturnas, e evitar áreas em que se possa isolar e se sentir inseguro.

Pickpockets (batedores de carteira) em espaços lotados visando turistas e estrangeiros ocasionalmente ocorre. Você deve cuidar de seus passaportes e outros objetos de valor nos aeroportos e áreas de transporte público.

Em particular, certos distritos de “luz vermelha” e entretenimento em Tóquio são muitas vezes alvo de ladrões.

Os locais de vida noturna populares como Roppongi, bem como Shinjuku (particularmente Kabuki-cho), Shibuya e Ikebukuro, são considerados de alto risco por fraude, assalto e roubo de cartão de crédito.

Logo, você deve estar ciente de seus arredores, cuidar de seus bens e não deixar bebidas sem vigilância nessas áreas.

Terremotos no Japão

O Japão está localizado na área mais sismicamente ativa do mundo e existe um perigo real e sempre presente de terremotos e tsunamis, bem como de tufões.

Terremotos menores ocorrem regularmente, e grandes terremotos ocasionais – como o terremoto de março de 2011 que resultaram em danos extensivos e perda de vida – ocorrem.

É extremamente importante estar preparado ao estar atento aos planos de desastre do governo local.

Também é aconselhável entrar em contato com a embaixada ao chegar no Japão.

Embora o Japão seja um dos países mais propensos a terremotos do mundo, os sistemas de alerta que foram implementados são muito confiáveis ​​e ajudaram a evitar mais danos.

Como resultado do terremoto de 2011, os visitantes devem evitar viajar ou viver a uma certa distância da Usina Nuclear de Fukushima no noroeste do Japão, bem como outras áreas de evacuação observadas pelo governo japonês.

Contatos de emergência no Japão

  1. Polícia: 110
  2. Ambulância: 119
  3. National Japan English helpline: 0570 000 911 (doméstico) ou 813 3435 8017 (internacional)
  4. Tokyo English Life Line (TELL): 03 5774 0992

Vantagens e Desvantagens de Morar no Japão

O Japão tem uma economia em expansão e uma comunidade de expatriados próspera.

E enquanto apresenta uma fascinante justaposição de modernidade e antigo tradicional, o choque cultural pode ser difícil para vencer. Aqui está um resumo de algumas vantagens e desvantagens de morar no Japão.

morar no japão 5

Vantagens de Morar no Japão

Infraestrutura excepcional

Tudo corre muito bem no Japão: quer se trate do trem de bala ou de uma luz de rua, nada é quebrado. E, se for, uma pequena equipe rapidamente se prepara para corrigi-lo.

Quase todos têm um smartphone, a internet entra na maioria das casas através de fibra ótica de alta velocidade e mesmo após o terremoto de março de 2011, as redes ainda estavam funcionando.

Nada parece quebrar.

A melhor comida do mundo

Falando de restaurantes, Tóquio tem mais estrelas Michelin que Paris.

No entanto, o Japão não é apenas sobre sushi: tem uma grande variedade de pratos diferentes para oferecer com diferentes preços.

A carne de Kobe é literalmente derretida na boca, enquanto que o tonkatsu (panela e frito de porco) é familiar, mas refrescante.

O teppanyaki (um estilo de culinária japonesa que usa uma placa de ferro para cozinhar alimentos) colocará os clientes de volta a uma pequena fortuna, e o yaki-niku (carne grelhada) custará quase nada.

O botão bilíngue na TV

Muitas TVs japonesas recebem transmissões em japonês e inglês.

O áudio padrão é japonês, mas há um botão no controle remoto que troca transmissões não-japonesas (como filmes e canais de notícias no exterior) para o inglês.

Pode demorar algum tempo a encontrá-lo, e toda vez que você muda o canal, ele é padrão para o japonês, mas pelo menos a opção está lá.

Desvantagens de Morar no Japão

Idioma

Os japoneses usam o japonês.

Não espere que muitos tenham mais do que um conhecimento básico de inglês e ainda menos de qualquer outro idioma.

O alfabeto escrito usa três conjuntos de caracteres diferentes, nenhum dos quais será familiar (no entanto, se você sabe falar chinês, você terá alguma ideia).

De sistemas de navegação de carro para botões em microondas, tudo será ilegível.

Fumantes

Fumar em público está sendo restringido em Tóquio, mas o Japão está atrasado no resto do mundo, permitindo que os fumantes se acendam em restaurantes, bares e escritórios.

Fuso horário

Para o expatriado típico da Europa ou da América, a diferença do fuso horário para o Japão é tão difícil quanto possível.

Organizar sessões do Skype com a família de volta para casa é algo a ser planejado ao invés de um bate-papo espontâneo.

Vistos para o Japão

Os visitantes temporários do Japão precisarão com visto de visitante para estadias de até 90 dias. Porém cidadãos de países como EUA, Reino Unido, Canadá e Austrália, bem como cidadãos da UE, estão isentos disso.

morar no japão 7

Se você pretende permanecer no Japão por mais de três meses, os visitantes terão de solicitar um visto de longo prazo, que é aplicável a todos os países.

Enquanto estiver com visto de turista no Japão, as atividades turísticas são permitidas, mas ter emprego é ilegal.

Visto temporário ou visto de turista para o Japão

Aqueles que não são de um país isento de visto que gostariam de fazer turismo no Japão, participar de conferências ou realizar pesquisas são obrigados a solicitar um visto temporário.

Dependendo da nacionalidade e do propósito de sua visita, estes são válidos por 15, 30 ou 90 dias e podem ser solicitados em uma embaixada ou consulado japonês antes de chegar ao país. Você deve preencher um formulário de inscrição e apresentar uma prova de voos de sair do Japão.

Se estiver viajando para o Japão a negócios, documentos adicionais podem ser exigidos, como uma carta da empresa do candidato, indicando a natureza de sua visita e prova de que a empresa suportará todos os custos da visita.

Visto de longo prazo para o Japão

Se você pretende permanecer no país por um longo período de tempo para trabalhar precisam candidatar-se a um visto de longo prazo para o Japão.

Existem requisitos diferentes, dependendo da finalidade do país, e os vistos de longo prazo devem ser aplicados antes da entrada no Japão.

Se você for morar no Japão com um visto de longo prazo e pretende trabalhar no país precisará obter um cartão de residência (cartão Zairyu), que pode ser feito à chegada em qualquer dos principais aeroportos do Japão. Este cartão permite várias reentradas no país.

Certificado de elegibilidade

Um certificado de elegibilidade é um documento adquirido antes de solicitar um visto de longo prazo em uma embaixada japonesa (os visitantes temporários não precisam de um).

Assim, qualquer pessoa que solicite uma autorização de trabalho para o Japão precisaria de um Certificado de Elegibilidade.

Embora não seja necessário para estadias de curta duração, ele acelera muito o processo de inscrição.

O Certificado de Elegibilidade é completado por um patrocinador japonês e uma autoridade regional no Japão, e atesta que o portador atende aos requisitos para um visto.

Os candidatos que pretendem obter um visto de trabalho podem pedir ao seu empregador no Japão para organizar um em seu nome e enviar o documento antes de solicitar um visto em uma embaixada japonesa.

Visto de trabalho para o Japão

Obter um visto de trabalho para o Japão pode ser difícil.

É mais fácil você conseguir um emprego se já tiver morando no Japão, pois é mais fácil de participar de entrevistas e networking de forma mais eficaz.

No entanto, você precisará retornar ao seu país de origem para se candidatar ao visto de trabalho na embaixada do Japão, pois isso não pode ser feito dentro do próprio país.

Para a maioria dos tipos de visto de trabalho, você precisará de uma oferta de trabalho de uma empresa no Japão antes que eles possam solicitar o visto de trabalho.

A empresa organizará um Certificado de Elegibilidade, um documento original que os estrangeiros terão de solicitar um visto de trabalho na embaixada japonesa local.

Existem cerca de 12 vistos de trabalho diferentes para o Japão, dependendo do tipo de trabalho que se pretende fazer.

Você precisa obter uma lista completa dos documentos necessários e o que o visto permite na embaixada japonesa.

Os estrangeiros são mais propensos a encontrar empregos no Japão como professores de inglês, tradutores, profissional de TI, chefs, modelos ou no setor de entretenimento.

Se for inferior a 30 anos e de um país qualificado, também é possível obter um visto de trabalho de férias, o que permite o trabalho a tempo parcial no Japão por até um ano.

morar no japão 8

Alterar um visto no Japão

Não é necessário que você mude de status de visto se mudar de empregador no Japão, desde que continue trabalhando na mesma categoria de visto. Professores de inglês, redatores e tradutores, todos pertencem à categoria Especialista em Humanidades, por exemplo.

Os vistos podem ser renovados anualmente no Japão, no escritório local de imigração.

Obtendo um cartão residente (Zairyu) no Japão

Em 2012, o programa de cartão Zairyu substituiu o antigo sistema de cartão de registro de estrangeiros (gaijin) que exigia que você se mudasse para o Japão por um período superior a três meses (90 dias) para se registrar em um escritório municipal local. O novo sistema é muito mais conveniente.

Em contraste com o cartão gaijin, você não precisa se registrar em um escritório municipal após a chegada para morar no Japão, mas são concedidos o cartão Zairyu no aeroporto (Narita, Haneda, Chubu e Kansai). Se não chegar a um dos aeroportos internacionais listados, o cartão será entregue no correio.

Além dessa diferença, o cartão de residência também concede aos expatriados no Japão o direito a reencaminhamentos múltiplos no país e eleva o período máximo de permanência de três a cinco anos.

Isso significa que o antigo sistema de permissão de reingresso já não se aplica.

Em vez de ter que solicitar um visto de múltiplas entradas, ao trabalhar no Japão e possuir um cartão de residência válido, você poderá voltar a entrar no país e continuar a trabalhar como desde que volte a entrar no prazo de um ano no Japão.

Ter um cartão de residência no Japão torna a vida muito mais fácil e permite que você viva normalmente no país:

  1. Abrir uma conta bancária
  2. Ter um contrato de telefone celular
  3. Ou se registrar para os benefícios do Seguro Nacional de Saúde

Custo de vida no Japão

Apesar da reputação que o Japão é um país com um custo de vida exorbitantemente alto, é bem possível viver uma boa vida sem pagar tanto.

É importante lembrar que os salários japoneses também são bastante altos, e que o padrão de vida médio do japonês  está entre os mais altos do mundo.

Custo da comida no Japão

Especialmente em Tóquio, onde a concorrência é feroz, é fácil encontrar boas promoções em refeições, noites e outras formas de entretenimento.

Comer fora pode até funcionar mais barato do que cozinhar em casa se você não se importar em viver comendo macarrão.

Também vale a pena conferir os pisos do porão da maioria dos grandes armazéns, onde há tribunais de alimentação vendendo produtos a preços extremamente razoáveis.

Enquanto vegetais e frutas podem parecer muito caros no início, vale a pena ter em mente que eles estão em condições impecáveis ​​e geralmente são cultivados localmente.

Os frutos do mar e os peixes são relativamente baratos e a maioria dos supermercados oferece descontos noturnos para se livrar do estoque desse dia. Os alimentos frescos são muito raramente mantidos à venda no dia seguinte.

Custo de acomodação para morar no Japão

A maior despesa que você terá no Japão é a acomodação.

Existe uma ampla gama de opções disponíveis para todos os gostos e preferências possíveis. Mas a concorrência é feroz e os custos podem ser caros mesmo para pequenos espaços.

Custo de transporte no Japão

Enquanto o transporte público no Japão é caro, é altamente eficiente e a maneira mais fácil de viajar pelo país.

A maioria dos expatriados que vivem no Japão opta por não possuir seu próprio veículo.

Conduzir é mais problema do que benefícios nas cidades movimentadas do Japão.

O custo do estacionamento supera muito o uso do transporte público.

morar no japão 9

Custo da escolaridade no Japão

Se você vai morar no Japão com crianças precisará analisar o custo da escolaridade.

A maioria dos estrangeiros escolhe enviar seus filhos para escolas internacionais que seguem o mesmo currículo do que em seu país de origem.

As taxas escolares internacionais no Japão podem custar até 2,5 milhões de JPY por ano.

Os pais também precisam ter em conta várias outras despesas associadas à escolaridade, como o custo dos uniformes, estacionários e viagens de campo.

Algumas escolas também cobram várias taxas adicionais por ter um lugar para um aluno e para aplicações.

Choque cultural no Japão

Ao ir morar no Japão você pode achar que o grau de choque cultural no Japão pode ser extremo. Além da barreira do idioma, que aumenta ainda mais de Tóquio, a sociedade japonesa desenvolveu um código muito fixo de conduta aceitável, especialmente no domínio dos negócios.

Estrangeiros, ou gaijin, muito raramente se encaixam neste código sem fazer um esforço considerável.

No entanto, os japoneses são muito hospitaleiros e amigáveis ​​com os estrangeiros, que eles consideram visitantes honrados em seu país.

Se quiserem se encaixar e se tornar parte da sociedade japonesa, você precisará aprender a língua, os costumes e as tradições.

Barreira de idioma no Japão

Aprender japonês pode ser muito desafiador se quiser ir além do básico da conversa.

Além da dificuldade de aprender a ler e escrever caracteres japoneses, existem sistemas muito complexos de linguagem formal, que até mesmo falantes nativos de japonês acham complexo e difícil de dominar.

Em geral, os japoneses são bastante indulgentes com os erros de linguagem feitos pelos estrangeiros.

No entanto, é aconselhável ser excessivamente educado, humilde e cauteloso, particularmente no contexto das interações comerciais.

Comunicação não verbal

Como o valor japonês mantendo a harmonia, eles não são os mais vocais falando em expressão.

A expressão facial, o tom de voz e a postura são freqüentemente usados ​​para demonstrar os sentimentos de alguém em um problema.

Franzir as sobrancelhas enquanto alguém está falando pode ser interpretado como um sinal de desacordo.

Você pode achar que os japoneses mantêm uma expressão impassível ao falar.

Ao fazer o contato visual é importante: deve-se evitar olhar para os olhos de outra pessoa por um longo período de tempo. Isto é particularmente importante quando na presença de alguém superior em termos de idade no status.

Ética de trabalho no Japão

A ética de trabalho japonesa é algo que os estrangeiros muitas vezes lutam para enfrentar quando vão morar no Japão.

O ambiente de trabalho no Japão é competitivo e as pessoas estão dispostas a ir além de se destacar da competição.

Uma semana de trabalho de 70 a 80 horas não é inédita. Os japoneses são muito relutantes em ficar em casa quando doentes, por isso é comum ver as pessoas trabalhando quando têm um resfriado grave ou gripe.

A pontualidade também é altamente valorizada e os japoneses raramente chegam a reuniões ou compromissos atrasados. É considerado grosseiro e desrespeitoso chegar tarde ou despreparado.

Etiqueta cultural no Japão

Aquele cumprimento curvado é uma parte importante da cultura japonesa. Caso conheça alguém, agradecendo, despedindo-se, pedindo algo ou simplesmente sendo educado, alguém deve se curvar.

É importante inclinar a cabeça com as mãos nos lados: quanto mais profundo o arco, maior é o respeito.

É considerado descortês para uma pessoa japonesa alguma vez sair com um “não” direto. Mesmo uma pequena hesitação ou qualquer imprecisão na resposta poderia realmente significar “não”.

No que diz respeito a fazer negócios no Japão, é particularmente importante estar ciente do papel da antiguidade, que é mensurado de acordo com a idade e não necessariamente o status da empresa.

Também é muito importante garantir que um tenha um número substancial de cartões de visita feitos assim que chegarem no Japão (pode ser uma boa ideia ter inglês de um lado e japonês do outro). A troca de cartões de visita é a primeira coisa feita em qualquer negócio.

Morar no Japão – Moradia

Morar no Japão é muito caro, e segue uma tendência distinta: quanto maior a cidade, mais feroz é a competição. Portanto, encontrar acomodações no Japão pode ser um desafio caso esteja chegando.

morar no japão 10

Tipos de alojamento no Japão

Os apartamentos são comuns em cidades japonesas e onde a maioria dos expatriados que vivem no Japão provavelmente residirá.

Edifícios mais antigos com pequenos apartamentos são conhecidos como apato. Os edifícios não são normalmente superiores a dois andares e são feitos de madeira ou aço leve, de modo que as paredes tendem a ser finas.

Edifícios mais novos com apartamentos maiores são chamados de mansões. Estes geralmente têm mais de dois andares e são feitos de materiais mais robustos, como o concreto.

Ambos os apartamentos com serviço e sem mobília estão disponíveis:

  1. Os apartamentos com serviço são geralmente mobilados e oferecem serviços regulares de limpeza e concierge
  2. Apartamentos sem mobília às vezes têm aparelhos básicos, como um frigorífico e uma máquina de lavar roupa, mas muitos nem sequer têm iluminação

Uma opção popular pra você morar no Japão é a casa gaijin: acomodação compartilhada em casas grandes. O estabelecimento nessas casas varia de casa em casa, mas geralmente é habitada por jovens expatriados e japoneses que procuram economizar dinheiro ao longo de uma estadia de curto prazo.

Em algumas casas gaijin, os quartos têm seus próprios banheiros. Já na maioria dos outros, os moradores terão seu próprio quarto, mas compartilharão uma cozinha, banheiro e áreas de estar com os outros habitantes.

Encontrando moradia para morar no Japão

Recomendo que você procure moradia no Japão com um agente imobiliário, pois entenderão o idioma local e poderão fornecer uma lista de acomodações adequadas para atender às suas necessidades.

Muitos proprietários estão relutantes em alugar para estrangeiros, por isso é melhor passar por um agente, ao invés de tentar alugar diretamente do proprietário.

A acomodação disponível também é geralmente anunciada na mídia local. Se estiver vendo um apartamento, é uma boa ideia levar um amigo ou colega confiável que possa falar japonês.

Geralmente, quanto mais próxima a moradia é do centro da cidade e do transporte público, mais caro ela é.

Aluguel de imóveis no Japão

Um contrato típico no Japão é assinado por um ou dois anos.

É uma prática padrão pagar:

  1. Um depósito de danos (cerca de um mês de aluguel, reembolsável, embora quase nunca na totalidade)
  2. Um presente de “dinheiro-chave” para o proprietário (geralmente cerca de dois meses de aluguel)
  3. Além de dois meses de aluguel avançado

O aluguel geralmente é pago antecipadamente do mês seguinte, como a maioria das cidades.

Em alguns prédios, uma taxa de manutenção também pode ser paga mensalmente.

Os serviços públicos também não são normalmente incluídos no aluguel e você precisará pagar.

Educação e Escolas no Japão

As opções de educação para as famílias de expatriados no Japão são abundantes – particularmente em grandes cidades como Tóquio, Osaka, Nagoya e outros.

No entanto, essas opções dependem em grande parte de quanto tempo você planeja ficar no Japão, a idade de seus filhos e sua localização.

O ano letivo no Japão geralmente é de abril a março.

Geralmente, há uma interrupção de duas ou três semanas entre os termos escolares, e as férias de verão são de um a dois meses e meio, embora isso dependa da escola e do distrito.

No entanto, as escolas internacionais podem usar um calendário ocidental do ano letivo, dependendo da escola.

morar no japão 11

Escolas internacionais no Japão

As escolas internacionais são uma das opções mais populares para as famílias de expatriados considerando a educação de seus filhos no Japão.

A matrícula dessas instituições variam de acordo com o tipo de escola e a origem nacional da criança. A maioria vai ensinar cursos gerais em inglês, mas também há escolas que atendem especificamente aos expatriados franceses, alemães, portugueses, chineses e coreanos, bem como algumas outras nacionalidades.

A maioria das escolas atende especificamente às classes de jardim de infância, ensino fundamental e médio, uma vez que o ensino médio é considerado opcional no Japão.

Muitas escolas utilizam um currículo americano, enquanto alguns utilizam os britânicos ou canadenses.

Algumas escolas também incorporam um currículo religioso (tipicamente baseado em cristãos), mas nem todos o fazem.

Os requisitos de admissão para escolas internacionais diferem amplamente e, claro, dependem da escola:

  1. Alguns exigem um certo nível de habilidade em inglês (se o inglês não é o primeiro idioma da criança)
  2. Muitos exigem que os alunos residam perto da escola, já que poucas escolas têm instalações de embarque
  3. A taxa de matrícula e os custos também variam. Além dos custos básicos de matrícula, pode haver custos adicionais para uniformes, mochilas, viagens de campo, serviços de ônibus e até taxas de tecnologia

Escolas públicas ou privadas no Japão

Uma opção menos comum, as escolas públicas ou privadas japonesas podem se adequar às famílias de expatriados, especialmente se permanecerem no Japão por um longo período de tempo ou vivendo fora de uma grande metrópole.

No Japão, o Ministério da Educação determina o currículo nacional, embora escolas e professores escolham como apresentar o material.

As matérias gerais são ensinadas em japonês, embora algumas escolas ofereçam trilhas internacionais.

O inglês é necessário para aprender como segunda língua no nível primário e secundário, embora a eficácia com a qual é ensinado seja discutível. Se seu filho tiver a língua inglesa basicamente como nativa, acredito que ele ache muito fácil.

As escolas primárias geralmente são atribuídas por local, embora seja possível escolher uma escola particular.

Muitas vezes as escolas privadas servem de “rede de segurança” para estudantes do ensino médio não admitidos na escola de sua escolha.

As escolas secundárias públicas são atribuídas por local ou admissão com base. Isso depende da cidade e as admissões são muitas vezes mais comuns nas grandes cidades.

Essas escolas exigem exames de admissão e a competição é feroz, bem como as admissões da universidade.

Infelizmente, o ensino médio que os alunos frequentam dita as universidades para as quais podem se candidatar e, essencialmente, também o seu futuro.

A escola primária é mais tranquila, como se poderia esperar da educação primária.

Já a escola secundária pode ser estressante para os alunos. Mais ainda para crianças estrangeiras que não cresceram no sistema.

Ensino em casa no Japão

Homeschooling (ensino em casa) é outra opção comum entre os expatriados no Japão, embora tecnicamente ilegal.

A escola primária e secundária é obrigatória ao morar no Japão, então os pais devem solicitar a permissão de sua escola “inscrito” para ensinar seus filhos em casa.

A “escola matriculada” é tipicamente a escola atribuída com base no seu endereço, mas para você receber uma nota a escola subscreve diferentes compromissos de acordo com a cidade ou distrito específico.

Em princípio, as escolas geralmente entendem a situação e concordarão com o seu pedido, tornando seu trabalho mais fácil, especialmente se a escola não tem suporte em inglês.

morar no japão 13

Saúde no Japão

Ao morar no Japão você pode ter a certeza de que os cuidados de saúde são de um padrão muito elevado.

O cuidado de saúde no Japão é acessível e obrigatório para os expatriados que possuem o visto de residente ou visto de trabalho.

Além dos dois esquemas públicos – um para trabalhadores assalariados e um que cobre a população restante – você também tem a opção de contratar os serviços de uma companhia de seguros privada no Japão.

Desde 2012 tornou-se obrigatório para os expatriados com visto superior a três meses (90 dias) ser registrado em um dos dois regimes de seguro público.

Saúde pública no Japão

Os cuidados de saúde públicos ao morar no Japão são abrangidos pelo Plano de Seguro de Saúde dos Empregados ou pelo Seguro Nacional de Saúde.

No âmbito do programa de seguro de saúde dos empregados, é obrigatório para uma empresa que emprega mais de cinco trabalhadores proporcionar aos seus empregados e suas famílias seguro médico e cuidados de saúde em caso de lesão, doença, morte ou parto. Este plano abrange o trabalhador por até 80% de suas despesas de saúde e cobre sua família por até 70%.

O outro programa de seguro é o regime nacional de seguro de saúde. Este plano também é obrigatório e abrange residentes japoneses que não sejam pessoas assalariadas e trabalhadores.

Pessoas sob o Seguro Nacional de Saúde são cobertas por até:

  1. 70% de suas despesas de saúde
  2. 80 a 90% para pessoas com 74 anos ou mais (dependendo de recursos)
  3. 80% para crianças menores de três anos

Você precisará se registrar no escritório municipal local ou na prefeitura local para começar a receber cuidados de saúde no Japão sob o Seguro Nacional de Saúde.

Um cartão nacional de segurança social será então emitido e entregue. Este documento é necessário ao usar instalações hospitalares públicas para qualquer coisa, desde consulta até cirurgia.

Pode valer a pena que você faça um seguro de saúde privado adicional para cobrir quaisquer custos remanescentes não cobertos pelos esquemas públicos.

Saúde privada no Japão

O sistema médico ao morar no Japão é um dos melhores do mundo, e você não deve se preocupar com o padrão de prática, mas em muitos casos seguro médico internacional privado ainda é recomendado.

Isso dependerá muito do empregador, uma vez que diferentes categorias de emprego têm regras diferentes em relação aos cuidados de saúde.

Se você tiver um seguro privado, eles serão obrigados a pagar suas contas primeiro e serão reembolsados ​​pelo seu seguro em um ponto posterior.

Muitos médicos podem estar nervosos com o tratamento de um paciente não japonês, especialmente se o paciente não sabe falar japonês.

Há serviços médicos em Tóquio, que direcionarão os expatriados para o médico ou dentista que fale inglês.

Em outras cidades, pode ser necessário levar um amigo ou colega japonês para atuar como intérprete e para tranquilizar o médico.

Farmácias no Japão

As farmácias podem ser facilmente encontradas em todas as principais ruas ou em shopping centers em cidades japonesas.

As farmácias tendem a ter bastante remédios e estão abertas das 9h às 17h. O preço da maioria dos medicamentos no Japão é subsidiado pelo seguro de saúde japonês, tornando o preço significativamente mais barato.

Os farmacêuticos geralmente são muito experientes. No entanto, nem todos os farmacêuticos falam bem inglês, então você pode ter problemas se tiver muitas perguntas.

É útil vocês comprar um pequeno caderno e fazer o farmacêutico manter um registro de suas receitas. Também é útil para informar o médico e o farmacêutico sobre os medicamentos que foram prescritos no passado.

Ao morar no Japão devem notar que existe uma clara diferença entre farmácias e drogarias no Japão.

  1. As drogarias apenas vendem certos medicamentos e uma variedade de produtos de saúde. Os medicamentos e produtos disponíveis não são cobertos pelo seguro de saúde japonês
  2. Em contraste, as farmácias no Japão tratam apenas medicamentos e não vendem nenhuma outra mercadoria

Perigos para a saúde no Japão?

Não existem grandes riscos para a saúde no Japão. No entanto, te aconselho a ter suas vacinas atualizadas.

A poluição do ar é indiscutivelmente o maior problema ao morar no Japão. Isto é particularmente ruim durante os meses de inverno. Aqueles com problemas respiratórios ou asma podem achar que seus sintomas aumentam quando vão morar no Japão.

Serviços de emergência no Japão

No caso de uma emergência médica no Japão, você deve chamar uma ambulância pelo número 119.

Fora de Tóquio, é improvável que o operador que responda uma chamada de emergência tenha um bom domínio do inglês. Portanto, você se beneficiará se aprender algumas frases japonesas básicas para serem usadas em uma emergência.

Os tempos de resposta dos serviços de ambulância japoneses são muito bons, especialmente em locais urbanos.

Novamente, você deve ter em mente que, enquanto a equipe médica está bem treinada no Japão, eles podem não falar inglês com fluência.

morar no japão 15

Transporte e Condução no Japão

Viajar é fácil para os expatriados que se deslocam no Japão, geralmente é rápido, eficiente e confiável (embora cheio durante a hora do rush).

Se você for morar no Japão em metrópoles e grandes cidades terá fácil acesso a todas as formas de transporte. Portanto, ser proprietário e dirigir um carro é desnecessário.

Além disso, se precisar se deslocar para longe, os trens se conectam dentro do país e os ônibus viajam por extensas redes.

No entanto, as cidades menores geralmente têm opções mais raras ou menos acessíveis. Se você considera viver em um desses locais podem ter dificuldade em se locomover, e pode querer comprar um carro.

Transporte público no Japão

Você não ficará desapontado ao morar no Japão com a disponibilidade e o excelente padrão de transporte público.

O país tem alguns dos serviços ferroviários mais modernos e rápidos do mundo. Os ônibus também fornecem um meio de chegar a locais mais isolados no Japão.

Trens

Ir por trilho é uma das formas mais rápidas e eficientes de se deslocar no Japão.

Os trens Super Express, também conhecidos como Shinkansen, conectam a maioria das principais cidades do país (nas ilhas de Honshu e Kyushu), permitindo tempos de viagem rápidos e acessibilidade para expatriados, locais e turistas.

Em alguns casos, o custo e o tempo são mais baratos do que voar, dependendo da distância e do destino.

Japan Railways (JR) possui e administra todos os trens Shinkansen. Os bilhetes devem ser comprados nas estações JR ou vendedores designados.

Os trens expressos regulares são mais amplamente acessíveis do que o Shinkansen. Os ingressos podem ser comprados em uma máquina de bilhetes antes de entrar no portão do ingresso (usando contas ou mudança). Em seguida, coloque o bilhete no slot e lembre-se de pegá-lo do outro lado ao passar.

Em algumas estações, pode-se simplesmente dar o bilhete a um empregado para carimbar ao passar. Faça o mesmo quando sair dos portões.

Se você for morar no Japão, você pode comprar cartões eletrônicos que atuam como ingressos recarregáveis ​​ao viajar pelo JR e algumas linhas privadas. Basta recarregar o cartão sempre que necessário.

Os metrôs funcionam de forma semelhante aos trens. No entanto, os sistemas de metrô só são encontrados em áreas densamente povoadas e grandes metrópoles.

Ônibus

Onde o trem para, um ônibus geralmente começa.

Nem todas as cidades ou áreas têm rotas de ônibus regulares e, mesmo que o façam, as horas de ônibus podem ser infrequentes (possivelmente quatro vezes por dia ou menos).

Nas principais áreas turísticas, o inglês será exibido na tela e falado sobre um alto falante. Em cidades menores, o japonês será o único idioma exibido ou ouvido.

Além disso, lembre-se de pegar um bilhete da máquina ao lado da porta ao entrar no ônibus, pois esse número indicará quanto é devido.

A maioria dos ônibus hoje em dia tem máquinas de mudança a bordo, embora algumas não sejam possíveis, por isso é bom transportar mudanças extras apenas poucas vezes.

A maioria das estações de trem com terminais de ônibus terá algum tipo de balcão de informações de ônibus, muitas vezes com alguém na equipe durante o dia para ajudar. No entanto, o inglês pode ser limitado.

Ciclismo no Japão

Não importa onde você vá morar no Japão, seria quase impossível um dia sem ver alguém andando de bicicleta.

A maioria das estações de trem e áreas públicas fornecem grandes áreas de estacionamento de bicicletas para atender a grande maioria das pessoas que freqüentemente viajam em duas rodas.

Isso também inclui scooters, que exigem uma licença especial para operar. Mas geralmente são um modo muito mais fácil e barato de dirigir um carro.

A maioria das bicicletas usadas todos os dias geralmente tem o mesmo estilo: barata, simples e prática, muitas vezes com uma cesta dianteira. No entanto, as lojas de bicicletas especializadas vendem bicicletas populares de montanha, estrada e off-road para aqueles que preferem algo um pouco mais específico.

morar-no-japao-1

Táxis no Japão

Os táxis são opções de transporte populares se você for morar no Japão em grandes cidades sem carros.

Cuidado com o fato de que as taxas são muito caras e correm rapidamente. Lembre-se de nunca abrir ou fechar a porta de um táxi, pois o condutor controla a porta.

A maioria dos taxistas provavelmente não vai falar inglês. Então é melhor saber o destino em japonês, ou ter o endereço escrito para mostrá-los.

Andando no Japão

Muitas pessoas no Japão andam tanto quanto eles pedalam. É um exercício fantástico, e o Japão é extremamente atraente para os pedestres.

Condução no Japão

Muitas pessoas no Japão possuem um carro, e em muitas partes do país, pode ser necessário.

Você precisará de uma Permissão de Motorista Internacional para dirigir no Japão ao chegar. Isso é válido por até um ano, após o qual é necessário obter uma Licença de Motorista Japonesa.

Para muitas nacionalidades, isso não é um problema, uma vez que se pode simplesmente transferir uma licença do país de origem.

No seu caso é necessário traduzir a carteira de habilitação brasileira e depois fazer um teste de condução escrito e prático antes de receber uma licença japonesa. Parece fácil, mas o teste de condução no Japão é lembrado por ser difícil.

Mantendo contato no Japão

Ao morar no Japão você descobrirá que estar em contato com os outros é muito fácil. O país é conhecido por sua tecnologia avançada e, assim, encontrar maneiras de se comunicar com os entes queridos não é difícil.

Os telefones móveis dominam o mercado devido à sua utilidade e conveniência. Como você sabe e usa. a internet permite bate-papo em tempo real online.

Internet no Japão

Existem centenas de fornecedores de serviços de Internet (ISPs) no Japão, todos oferecendo diferentes serviços.

A banda larga ao morar no Japão é, de longe, a escolha de serviço mais popular com fibra óptica (Hikari) ou ADSL.

Embora a maioria dos locais tenha acesso a um desses tipos de internet de alta velocidade, a disponibilidade depende da localização.

Os preços variam de acordo com o tipo de serviço, prazo de contrato e promoções atuais.

É possível acessar a Internet através do celular. Os telefones celulares são executados em uma rede 3G no Japão, que permite o uso da Internet em um telefone para aqueles com um plano apropriado.

Muitos telefones possuem recursos wifi. Embora a maioria das redes wifi no Japão seja segura, elas podem exigir uma conta e normalmente cobrar pelo uso.

Softbank, NTT Docomo e AU são os três principais provedores de dispositivos móveis. Os preços e planos variam de acordo com a empresa, telefone, plano, contrato e promoções atuais. Algumas lojas têm funcionários de língua inglesa, mas muitos não.

Os cafés com internet também podem ser encontrados em todo o Japão (e podem ser especialmente úteis enquanto aguardam o acesso à Internet em casa). Normalmente, custam algumas centenas de ienes por hora, ou um preço fixo por um certo número de horas.

Telefones no Japão

Como mencionado, os telefones celulares são úteis para manter contato com as pessoas de diversas maneiras – email, mensagens de texto, redes sociais e chamadas telefônicas habituais.

No entanto, as chamadas internacionais só devem ser feitas através de um telefone celular:

  1. Com um plano de chamada internacional (uma opção ao adquirir um telefone celular, mas geralmente para viajantes freqüentes)
  2. Ou através de um aplicativo de voz por wifi

Os cartões pré-pago são a melhor maneira de ligar para o exterior de um telefone fixo. Eles são facilmente encontrados em lojas de conveniência.

Chat de voz e vídeo (via Internet) no Japão

O Skype é uma maneira fácil e barata de fazer chamadas no exterior, ou conversar gratuitamente se ambos os usuários tiverem uma conta Skype.

Basta inscrever-se em uma conta Skype online, baixar o software, comprar alguns créditos e ligar para telefones fixos ou celulares.

O Skype também permite que você tenha um número “local” para pessoas do país de sua escolha para contatá-los.

Outros clientes de mensagens instantâneas também permitem chat de voz e vídeo, como o iChat da Apple.

Os sites de redes sociais, como o Facebook, também são ótimas maneiras de manter contato.

Serviços postais e de remessa (Correios) no Japão

Tem uma carta ou pacote para enviar? Basta levá-lo aos correios locais (Japan Post). Os custos de envio internacional são razoáveis.

Tenha em mente que a maioria das agências de correios, com exceção daqueles nas grandes cidades ou escritórios principais da cidade, fecham cedo nos dias da semana (entre as 15h e as 17h) e estão completamente fechadas nos finais de semana.

Perguntas freqüentes sobre o Japão

Preciso de um carro quando for morar no Japão?

Nas áreas mais rurais do Japão, o transporte público pode ser um pouco lento ou pouco frequente, por isso recomenda-se ter um carro.

Nas grandes cidades, um carro não é necessário e pode ser mais uma responsabilidade.

A gasolina é muito cara no Japão e há muitas rodovias de pedágio, o que significa que usar o transporte público geralmente é preferível.

Adicione a isso o custo da manutenção do carro (testes técnicos, taxas de licença, etc.) e torna-se muito caro, apesar de o carro ter tido um preço de compra barato quando comparado aos padrões internacionais.

Vale a pena aprender japonês?

Definitivamente, especialmente pelo respeito mútuo que isso cria entre os expatriados e os locais.

Existem muitas escolas de idiomas no Japão com diferentes abordagens com livros didáticos muito úteis.

Existe um sistema de teste padronizado, o Japanese Language Proficiency Test. Esse é o que a maioria dos estudantes aspira.

Em Tóquio, é muito fácil passar sem nunca falar japonês. Mas assim que se viaja um pouco mais longe, você precisará de pelo menos algumas frases básicas.

Qual a melhor forma de se deslocar no Japão?

Os trens, que vão do Shinkansen (trem bala) ao metro, parecem ser o meio de transporte mais popular e rápido no Japão, embora o sistema de ônibus também seja muito confiável, confortável e muitas vezes mais barato.

Existem alguns grandes negócios em tarifas aéreas durante os períodos de férias, embora os trens sejam geralmente mais baratos.

Os visitantes estrangeiros (embora não residentes) se qualificam para o passe JR, o que permite viagens ilimitadas no sistema ferroviário japonês por um período fixo e vale a pena o investimento.

Se eu for morar no Japão eu preciso pagar impostos?

Qualquer pessoa que receba renda é obrigada a pagar impostos no Japão.

Na verdade, existem dois tipos de impostos que precisam ser pagos:

  1. Imposto sobre o rendimento, que é uma percentagem dos salários
  2. Imposto anual de residência, que é determinado por onde se vive

É seguro ir ao Japão após o terremoto?

Após o terremoto de março de 2011 e o tsunami, a costa nordeste do Japão teve muitas mortes e destruições.

Ainda existem áreas em torno da usina nuclear de Fukishima que são inseguras. Mas, no todo, o Japão está funcionando bem.

O país ainda está em consonância com os efeitos devastadores do terremoto.

O Japão ainda é uma área sísmica ativa. Logo deve-se tomar nota dos procedimentos de emergência do terremoto em sua localidade.

Como mantenho contato quando for morar no Japão?

O Japão é um país tecnicamente avançado. Portanto, você não terá dificuldade em manter contato com as pessoas de sua casa.

Existem centenas de provedores de Internet para garantir a certeza de encontrar um pacote adequado.

Outros Artigos

Se você gostou desse artigo com tudo sobre morar no Japão, que tal ler os próximos artigos?

  1. Como Morar em Portugal
  2. Passaporte para a Fluência – Como Falar Inglês Fluente em 8 Semanas
  3. Governo Português cria Acordo e Incentiva Brasileiros a se Mudarem para Portugal
  4. Vagas de Emprego em Portugal para Brasileiros em 2017
  5. 10 Cursos de Inglês Online Grátis
  6. Tudo Sobre o Custo de Vida em Portugal e Como Morar em Portugal
  7. Tudo Sobre Morar na Austrália – O Guia Definitivo 

Até o próximo artigo,

Paulo Roberto

Resumo
Data do review
Reviewed Item
→ Tudo Sobre Morar no Japão (Trabalho, Custo de Vida, Acomodações, etc.)
Author Rating
51star1star1star1star1star

Comentários

comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
error: Conteúdo protegido!